Até há poucos anos atrás, entrar num restaurante em Portugal e pedir uma refeição que não incluísse produtos animais seria sinónimo de uma salada mista. 

Alface, tomate e cebola acompanhados do habitual galheteiro de azeite e vinagre chegariam à mesa sempre que o cliente pedisse uma refeição sem produtos animais.

Para uma cozinha que tantas vezes se orgulha da sua riqueza e diversidade, não era de admirar que muitos vegans se sentissem esquecidos naquilo que ainda hoje é referido como um dos melhores exemplos de cozinha mediterrânea.

Os tempos mudaram. Desde 2017, o País tornou legalmente obrigatório oferecer uma opção vegan nos seus menus, algo que mais recentemente se propagou também a escolas e outras instituições públicas.

Apesar dos esforços, tal preocupação nem sempre encontra o mesmo eco em outros países, onde tanto a barreira linguística como a ausência de efetivas opções vegan nos menus deixam um sabor amargo na boca de tantos turistas.

Visitar Portugal é, portanto, para tantos adeptos do veganismo, um verdadeiro prazer.

Se por um lado podem desfrutar de uma infindável escolha de maravilhas naturais, um povo acolhedor e preços acessíveis, é também verdade que as políticas em prática tornam a sua vinda muito mais agradável.

É de facto na oferta turística que se encontram incríveis estabelecimentos que frequentemente convidam o visitante a ficar e querer regressar ao nosso País.

Uma vez que os momentos deliciosos do veganismo não estão limitados somente aos seus apologistas, é também uma experiência a divulgar por todos aqueles que por um motivo ou outro ainda não se aventuraram naquela que é alguma da melhor comida vegan de Portugal.Com um crescente número de restaurantes especializados em criar ementas 100% vegan assentes em inspiradas criações, os interessados estarão frente a frente com algumas irresistíveis tentações de pratos que não possuem qualquer origem animal.

A crescente adoção de uma oferta vegan resulta também de uma consciencialização generalizada que opta por fazer o máximo daquilo que a terra oferece.

É, portanto, sem grande surpresa que o surgimento de verdadeiros oásis de comida saudável, muitos deles com uma vasta gama de menus vegan dotem os centros das grandes cidades de um apelo e modernidade que está em linha com as tendências mais atuais.

À medida que essa tendência se espalha por outros pontos do País, torna-se de longe mais que uma tendência da moda.

Ser vegan abraça princípios e filosofia únicos, nomeadamente no que se prende com preocupações ambientais, optando por uma dieta que se pauta pela sustentabilidade e visa substituir muita da produção intensiva.

Chegando a algumas das melhores publicações a nível Nacional, o movimento surge e estabelece-se como todo um conjunto de hábitos alimentares que frequentemente são associados a uma vida mais saudável.

Poderá ser que, no futuro, ser vegan não seja meramente um nicho ou visto como uma tendência pela maioria da sociedade. 

É inclusive plausível que, com as mudanças de mentalidade e foco na sustentabilidade, esta opção dietética possa de facto cimentar-se como uma alternativa viável para toda uma população cada vez mais inclinada a consumir produtos frescos, leves, nutritivos e de origens certificadas. 

Imagens: pexels

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*
*