Nunca aderi à febre de ter uma máquina de café em casa. Primeiro porque ocupa muito espaço, depois porque gosto de tomar café na rua, e, por último, porque faz lixo. Muito lixo.

Como as cápsulas são altamente poluentes, algumas marcas têm começado programas especiais de reciclagem para que não tenham um impacto tão nocivo no planeta. Isso faz com que a nossa consciência se sinta melhor por entregar as cápsulas à confiança a alguém que se encarrega de lhes dar um fim melhor do que o mar ou um aterro. Mas essa não é a solução. A solução nunca é reciclar, é sempre recusar.

O material usado para fabricar as cápsulas envolve diferentes tipos de plástico, papel e alumínio, e fazer a separação desse material para a reciclagem torna-se um processo tão complicado que o destino de milhões de cápsulas é o aterro sanitário. Mesmo as cápsulas que afirmam ser biodegradáveis (ou seja, degradadas na sua totalidade ao fim de 6 meses de compostagem), não o são. Ou demoram o mesmo tempo a ser decompor-se em aterro como um plástico normal, ou então têm de passar por um processo de compostagem industrial e não doméstica. E essa compostagem não existe em Portugal.

Há “evoluções” com a quais achamos que não viveríamos, como a máquina de café. Mas que são tão recentes e, até agora absolutamente desnecessárias, portanto podem continuar desnecessárias para sempre. E essa é a solução.

Mas vou ter de deixar de tomar café para ajudar o planeta? Perguntam vocês.

Não. Porque existem cafeteiras. E as cafeteiras fazem café! Portanto, esqueçam as máquinas de plástico e rendam-se à old fashion e eco friendly cafeteira, essa velha amiga.

Apresento-vos a minha cafeteira, que era da minha mãe e já tem quase tantos anos como eu (a entrar na velhice, portanto  ). Tem um balão de porcelana e o resto é em inox. Não tem qualquer borracha ou peça de plástico.

Quanto ao café, há biológico e fair trade em embalagens de cartão e papel, ou então a granel.  

Não há nada melhor do que o cheirinho de um café quentinho a sair de uma cafeteira.

Como se usa uma cafeteira como a minha? Muito fácil!

Coloca-se água na parte de baixo, até cima (desde que não interfira com parte onde vai o café); 

Depois encaixa-se a peça onde se coloca o café, e põe-se café até cima, bem acamadinho. 

Enrosca-se tudo e vai ao lume até começar a borbulhar e o café sair todo para a parte superior, num orgasmo de café.

E nas vossas casas, quais são as escolhas ecológicas que fazem para o café?

Se se lembrarem, dêem-me sugestões para outros posts!

Sejam felizes! Beijinhos!


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*
*